TELEFONE
(19) 2514-0022
CEl. / WHATSAPP
(19) 98323-7000


Tecnologias de controle climático e principais mercados

8 de maio de 2019 5:46 pm

A tecnologia de controle climático é responsável pelo controle da temperatura de fluídos e gases. A Parker oferece conforto, conveniência e controle por meio de refrigeração e condicionamento do ar.

A parker separou uma lista com os principais mercados que utilizam essa tecnologia de controle climático e também disponibiliza uma lista com os principais produtos que se encaixam nestes mercados. Confira abaixo:

Principais mercados

  • Condicionamento de ar;
  • Calefação;
  • Refrigeração de alimentos para varejo;
  • Refrigeração comercial;
  • Refrigeração industrial;
  • Resfriamento de precisão.

Principais produtos

  • Controles de CO2;
  • Controladores eletrônicos;
  • Filtros secadores;
  • Válvulas manuais de fechamento;
  • Válvulas reguladoras de pressão;
  • Distribuidores de fluidos de refrigeração;
  • Válvulas de alívio;
  • Válvulas solenoide;
  • Válvulas de expansão termostática.

Caso você atue em algum destes mercados e gostaria de entender melhor sobre os produtos entre em contato com a Parcamp.

Fonte: Blog Parker

TEXTO INVISIVEL

São Pedro na fila do desemprego? Parece mais uma daquelas típicas amostras de arrogância humana, mas o fato é que a nossa espécie já interfere de muitas maneiras não planejadas no clima. Os combustíveis que queimamos levam ao aumento da temperatura da Terra, as florestas que deixam de existir por nossa causa estão por trás de mudanças severas nos padrões de chuva, e por aí vai. Pode ser que um dos jeitos de consertar essa lista considerável de besteiras seja assumir um papel mais ativo na regulação do clima do planeta.

De certo modo, tentativas incipientes de controle climático já acontecem desde o começo do século 20, com a prática conhecida como “semeadura de nuvens”. A técnica toma partido do fato de que, para se formarem, as nuvens de chuva precisam de uma quantidade considerável de aerossóis – partículas em suspensão no ar. Em linhas gerais o que acontece é que as gotículas de água se condensam em torno dos aerossóis e chegam a formar cristais de gelo, até que alcançam uma massa crítica e despencam na forma de chuva. O tamanho das partículas e sua quantidade relativa no ar são importantes: parece que, se houver um excesso de aerossóis no ar, as gotículas ou cristais de gelo nunca chegam ao tamanho crítico e, por isso, acaba não chovendo. Hoje, uma das substâncias mais usadas como “semente de chuva” é o iodeto de prata, bombardeado na atmosfera com a ajuda de aviões.

Nossos Parceiros

Webeats Borssolani Store Planeta Plug ganhar na lotofácil> Desocultando Beleza Mágica Parcamp Impra Supperb API de consulta de Nota Fiscal