TELEFONE
(19) 2514-0022
CEl. / WHATSAPP
(19) 98323-7000


Atendendo aos padrões de pureza da ISO 4406 com diesel e biodiesel

11 de dezembro de 2019 3:00 pm

É fato que o diesel e o biodiesel saem da refinaria sem contaminantes, mas a qualidade dos combustíveis pode variar devido à contaminação acumulada durante seu transporte e armazenamento. Por isso, precisamos atender os padrões de pureza ISO 4406.

Fabricantes de motores relatam que a maioria dos problemas nesses equipamentos é causada por impurezas ou água no combustível.

Essa situação se agrava em locais remotos, como áreas de mineração, terminais portuários, usinas de energia e até mesmo nas distribuidoras de combustível.

Na medida em que os motores diesel são dotados de sistemas mais eficientes de injeção de combustível, aumenta a necessidade de se remover partículas abrasivas menores que 6 micra.

O diesel limpo é de suma importância para que as necessidades de manutenção e os custos operacionais sejam reduzidos

Guia de padrões de contaminação

Em sistemas de condução de fluidos, os contaminantes sólidos variam em tamanho, forma e quantidade. As partículas mais prejudiciais aos sistemas hidráulicos têm entre 4 e 14 micra; portanto, não podem ser vistas a olho nu.

Para viabilizar esse trabalho, a Parker desenvolveu um guia de controle da contaminação destinado a engenheiros, técnicos e profissionais de garantia da qualidade envolvidos no processo de controle da contaminação. Este guia traz a especificação dos níveis de pureza amplamente aceitos em amostras líquidas.

Suas tabelas (exemplo abaixo) permitem a utilização de contadores de partículas portáteis automáticos para verificar a relação entre a contagem de partículas brutas de vários tamanhos e os códigos de referência de diversos padrões de contaminação.

*Os códigos ISO descritos aqui são para o formato 4, 6 e 14. Um formato 6, 14 micra que atualmente atende ao padrão ISO, pode ainda ser usado em algumas publicações (exemplo: um código ISO de 16/13 refere-se a partículas em faixas de 6+ e 14+ micra somente).

norma ISO 4406:1999 apresenta uma forma de simplificar a identificação de contaminantes em um fluido hidráulico contando-se as partículas por amostra de 100 ml. Para tornar os números mais simples, eles são convertidos em códigos, como na tabela a seguir.

Cada código representa uma gama de partículas de diferentes tamanhos, associadas ao desgaste em sistemas hidráulicos: 4 micra ou mais, 6 micra ou mais e 14 micra ou mais.

Principais aplicações

MINERAÇÃO – Os atuais motores diesel controlados eletronicamente são dotados de modernos sistemas de injeção de combustível, que exigem pressões de até 30.000 psi com tolerância de injeção de até 2 micra.

Considerando o ambiente hostil das operações de mineração, o cumprimento dos padrões de pureza exigidos pela ISO 4406 para armazenamento, distribuição e transferência do combustível pode ser um desafio.

Por meio de sua divisão Velcon, a Parker disponibiliza uma tecnologia de monitoramento de processos de filtração que amplia a vida útil dos equipamentos e garante a pureza do combustível, mesmo em condições extremas.

REFINARIA/TERMINAIS – No processo do refino, ao armazenar o combustível em terminais e distribuí-lo, certos contaminantes (como sílica abrasiva, água e outras partículas) frequentemente se misturam ao diesel.

À medida que o combustível é transportado, ele tem sua qualidade deteriorada rapidamente, podendo ficar abaixo inclusive dos padrões de pureza exigidos pela ISO 4406 para utilização em motores diesel.

As soluções Parker para filtração e separação são projetadas para remover contaminantes de modo que o combustível fornecido aos clientes na distribuição atenda ou exceda as especificações do fabricante do motor com relação ao nível de pureza.

GERAÇÃO DE ENERGIA – Usinas termoelétricas exigem que grandes volumes de combustível estejam disponíveis para uso sob demanda.

As soluções de monitoramento de combustível da Parker contribuem para o controle do nível de contaminantes nos reservatórios.

Essas tecnologias foram projetadas para remover água e partículas sólidas, garantindo que a qualidade do combustível atenda às normas ISO de pureza de forma a assegurar a confiabilidade dos equipamentos.

TRANSPORTE – Combustíveis representam o maior custo operacional no ramo de transportes rodoviários.

Esta atividade depende diretamente da confiabilidade dos motores e do diesel em si.

Combustíveis de baixa qualidade impactam os custos de manutenção, os níveis de consumo e o custo da operação.

Fornecendo soluções para o monitoramento do nível de pureza do combustível desde sua fonte até o emprego nos motores diesel, a Parker ajuda seus clientes a atender as demandas com relação ao diesel.

DISTRIBUIÇÃO – Distribuidores confiam em seus fornecedores para obter combustíveis de qualidade, que atendam às normas e à demanda de seus clientes.

No entanto, o combustível armazenado e transportado pode ser contaminado por água e partículas sólidas, deixando a qualidade aquém das especificações normativas.

As soluções de filtração e separação de partículas da Parker foram desenvolvidas para remover esses contaminantes e elevar a qualidade do combustível aos níveis desejados.

Por mais de 60 anos, a Divisão de Filtração da Parker vem fornecendo filtros para condicionamento de combustível em aplicações a partir de 5 gpm ou até superiores a 5.000 gpm.

Fonte: Blog Parker

Nossos Parceiros

Webeats Borssolani Store Planeta Plug ganhar na lotofácil> Desocultando Beleza Mágica Parcamp Impra Supperb API de consulta de Nota Fiscal